Blog da ABDeC / RN

19/2 I Mostra de Vídeos Teatro Dix-Huit em Mossoró

Fonte: GO/MG
por Mário Gerson/ Gazeta do Oeste/RN

Mossoró será palco, mais uma vez, da ousadia de um grupo que tem feito a diferença quando o assunto é produção audiovisual. No próximo dia 19, às 20h, no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, acontecerá a I Mostra de Vídeos do Mossoró Audiovisual, projeto que apresenta seus primeiros resultados, depois de alguns meses de aulas e apuro no que diz respeito à produção e gravação de curtas-metragens.

MOMENTO DE preparação para gravações: filme sobre Luiz Campos está na I Mostra
“Estamos em fase de finalização dos curtas-metragens que foram concebidos durante as aulas teóricas e práticas do Mossoró Audiovisual”, destaca Edileusa Martins, que está à frente do projeto.

Sobre o tardio cinema, ela, que também fez parte da equipe do Curta Mossoró, acredita que demorou muito para que a cidade contasse com salas apropriadas para exibições cinematográficas. “A ausência de um cinema em Mossoró gerou uma espécie de estagnação por essa cultura. O desejo verdadeiro de assistir, discutir e fazer cinema existia apenas em alguns, e poucos, apaixonados. Arrisco dizer que boa parte da população apenas queria um cinema por uma questão de vaidade. “Se Campina Grande tem cinema, Mossoró deve ter também”, ouvi em algum momento de um amigo, diz.

No entanto, só ter salas de cinema que exibem apenas filmes Blockbusters não basta. “Precisamos formar um público que goste e consuma filmes fora desse circuito, e que dê preferência às produções locais. Dessa forma poderemos vislumbrar um futuro em que filmes feitos no Nordeste, principalmente no Rio Grande do Norte, tenham espaço nas grandes salas”, complementa.

A experiência com o grupo, logo após o Curta Mossoró, foi boa e teve apoio de editais públicos. “Tanto o Curta Mossoró quanto o Mossoró Audiovisual foram projetos patrocinados por editais públicos. O primeiro foi contemplado pelo Programa BNB – BNDES de Cultura ano 2010, o segundo faz parte da seleção do Programa Microprojetos Culturais do Ministério da Cultura em parceria com o Governo do Estado, contando com os apoios do Sesc e Senac de Mossoró e também do Departamento de Comunicação Social da Uern. Os dois projetos tem por objetivo capacitar os participantes para a produção audiovisual na cidade e região. A única diferença foi o público-alvo, que no Mossoró Audiovisual teve que selecionar pessoas entre 17 e 29 anos de idade – exigência do edital, e o Curta Mossoró não ficou preso à faixa etária. Em termos de conhecimento e interesse, as duas turmas têm perfis parecidos”, destaca.

PRODUÇÃO DOS CURTAS
Edileusa salienta que ao final das aulas do Mossoró Audiovisual os grupos de alunos tiveram que produzir curtas-metragens voltados para a cultura da região, tradicional ou contemporânea. “Entramos em fase de concepção das ideias e surgiram quatro histórias que se enquadraram nos objetivos. José aborda a amplitude dos sentidos e dos sentimentos através de depoimentos e imagens de um deficiente visual; Caminhos da Vida é uma poesia visual que ilustra um dia na vida dos moradores do abrigo para idosos Amantino Câmara; Luiz Campos – O Riso e O Drama presta uma homenagem a um dos grandes nomes do repente e da poesia potiguar. A narrativa do filme é composta por depoimentos de amigos e encenações de uma de suas obras; Caminhada sem Futuro, volta no tempo e conta a história do movimento que os artistas de Mossoró fizeram em prol da construção de um espaço para celebrar a arte teatral na cidade. Esse agito ficou conhecido como Movimento Caiçara”, fala, reforçando que os quatro curtas-metragens farão parte de um DVD do projeto. “E sempre que houver oportunidade estaremos exibindo esses trabalhos em festivais – sejam eles locais, nacionais ou internacionais, cineclubes, além de emissoras de televisão. Acreditamos que os vídeos são feitos para serem vistos, e faremos de tudo para divulgá-los em todas as mídias possíveis”, diz.

Festival de vídeos locais é uma das ideias do grupo

Edileusa vê, com o crescimento do audiovisual no município, uma oportunidade para a promoção de um festival. “Um festival de vídeos locais e também de trabalhos nacionais está em nossos planos para muito em breve. No Rio Grande do Norte, festivais de cinema e vídeo acontecem apenas em Natal. Em Mossoró há um público carente desse tipo de espetáculo, e outro precisando ser atingido. Só exibindo nossos filmes é que estaremos formando uma plateia voltada para o audiovisual local e garantindo o futuro das produções potiguares”, declara.
Uma das ideias para que o festival se concretize é tentar manter o ritmo das produções. “Para este ano buscaremos patrocínio que nos ajude a dar continuidade ao projeto Curta Mossoró. Iremos aprofundar os conhecimentos dos alunos que participaram da primeira edição com aulas voltadas para filmes de ficção. Pretendemos ter módulos específicos de iluminação, dramatização para cinema, cenografia, figurino, maquiagem, etc. Para este curso ainda não temos patrocínio. Porém, o projeto já está pronto e em breve iremos buscar todo o apoio necessário para esta realização”, diz. “Aqui em Mossoró vejo um horizonte promissor de boas realizações. No campo das produções audiovisuais ainda estamos plantando nossas sementes, porém o solo é fértil e os trabalhadores, dispostos. Acredito que o futuro do audiovisual potiguar e mossoroense será referência no Nordeste, principalmente se continuarmos trabalhando unidos por esse objetivo e se o poder público e a iniciativa privada nos acompanharem nessa empreitada”, fala, otimista com as novas ideias que estão surgindo.

EDITAIS – Órgãos públicos como o Ministério da Cultura, Banco do Brasil, Petrobras, Banco do Nordeste, Eletrobras, e privados – através de renúncia fiscal – como Oi Futuro, Votorantin, Itaú Cultural, dentre outros, mantêm editais anuais de apoio a projetos culturais para as mais diversas áreas. A Lei Rouanet, de caráter nacional, é um dos mecanismos de incentivo fiscal que estimula o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. “Um dos editais mais simplificados para pessoa física e jurídica é o do Programa BNB de Cultura. O projeto cultural não precisa estar inscrito na Lei Rouanet para concorrer a este patrocínio. Uma outra dica é ficar de olho no site do Ministério da Cultura. Lá o produtor encontrará diversos editais de apoio a produção audiovisual”, orienta.

EDILEUSA MARTINS – Edileusa Martins nasceu em Caicó, Rio Grande do Norte, tem 32 anos, é jornalista formada pela UFRN, especialista em produção audiovisual com foco em direção de fotografia e edição. Atualmente trabalha como técnica de audiovisual da Uern e coordena os projetos Curta Mossoró e Mossoró Audiovisual. Faz parte do grupo Caminhos, Comunicação & Cultura.

Confira os módulos para a primeira etapa do Mossoró Audiovisual 2010
MÓDULO 1 – DA IDÉIA A PRÉ-PRODUÇÃO (05 e 06 de novembro)
PROFESSOR: Albery Lúcio da SIlva
Professor Mestre da FATERN, Jornalista, Radialista, Diretor de Curtas-metragens.Nesta etapa será abordada a idéia do vídeo, planejamento, orçamento, captação de recursos, roteiro, pré-produção.

MÓDULO 2 – PRODUÇÃO (12 e 13 de novembro)
PROFESSOR: Erica Conceição de Lima
Jornalista, Radialista, Diretora de Produção da TVU UFRN, Diretora de Curtas-metragens.
Nesta etapa iremos a bordar todas as fases de produção de um curta-metragem.

MÓDULO 3 – DIREÇÃO e GRAVAÇÃO (19 e 20 de novembro)
PROFESSOR: João Batista Freitas
Radialista, Diretor de Televisão,  Curtas-metragens e Fotografia.
Nesta etapa trabalharemos as etapas e técnicas de captação de som e imagem

MÓDULO 4 – EDIÇÃO, FINALIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO
PROFESSORA: Marbenes Maia (26 e 27 de novembro)
Radialista, Editora de imagem, Diretora e produtora de Curtas-metragens.

    Neste último módulo trabalharemos como editar, finalizar, divulgar e distribuir um produto audiovisual. 
Clique aqui e confira a lista dos selecionados
Abertas inscrições para o Mossoró Audiovisual
A partir do dia 04 de outubro no site http://www.olharcultural.com, estarão abertas as inscrições para o curso de capacitação em vídeo “Mossoró Audiovisual”. O objetivo do projeto é habilitar 30 jovens na faixa etária de 17 a 29 anos na área do audiovisual através de um curso de produção que irá abordar todas as etapas da elaboração de um vídeo: idéia, pré-produção, produção, gravação, edição, finalização, divulgação e distribuição. O curso teórico terá duração de 01(um) mês, com 10h semanais. Durante esta etapa, os alunos irão conceber idéias de projetos de curtas-metragens (documentário ou ficção) – todos focados nas tradições da cultura potiguar – e posteriormente teremos um mês para gravação, e mais um mês para edição desses curtas. Ao final do projeto teremos uma mostra onde iremos exibir o resultado de todo o trabalho.

O projeto “Mossoró Audiovisual” foi selecionado dentro do edital de Microprojetos Culturais no Rio Grande do Norte, promovido pelo Ministério da Cultura em parceria com o Governo do Estado. Esta é mais uma realização do grupo Caminhos Comunicação & Cultura, composto por jornalistas e radialistas potiguares, que no primeiro semestre desse ano realizou o projeto “Curta Mossoró”.

Acreditamos que o projeto “Mossoró Audiovisual” é de fundamental importância para a continuação de um trabalho que começou com o “Curta Mossoró”, que produziu cinco curtas-metragens que retratam a arte, memória e diversidade cultural na cidade de Mossoró. Assim, através da arte audiovisual, estaremos contribuindo para o crescimento sócio-cultural, artístico e econômico da cidade, incentivando a produção de novos vídeos e formação de platéias voltada para este segmento. Aos poucos Mossoró está despertando para o registro de suas tradições culturais em vídeo, e dessa forma estamos preenchendo uma lacuna no campo das produções audiovisuais em nossa região.

Inscrições para o curso de capacitação em vídeo “Mossoró Audiovisual”

*O curso é inteiramente GRATUITO e conta com apenas 30 VAGAS;
*Baixe a ficha, preencha e envie para o e-mail mossoroaudiovisual@gmail.com
*Só serão aceitas inscrições dentro do prazo, de 04 a 22 de outubro;
*Os critérios de classificação estão dispostos na ficha de inscrição;
*As aulas acontecerão aos finais de semana em local a definir.

Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas através do
e-mail: mossoroaudiovisual@gmail.com
site: www.olharcultural.com
Telefones: (84) 8809-9084 – Edileusa Martins
(84) 8824-2001 – Ana Lúcia
(84) 8801-6567 – Williams Vicente  

 

 

Anúncios

Sobre SRSC

Journalist. Filmmaker. Audiovisual Researcher. MediaDesigner. English Teacher.

Olá cineasta! Obrigado pelo comentário. Visite nosso grupo no Facebook. Volte sempre. abrs. Turma Abedista Potiguar.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 15/02/2011 por em Audiovisual, Cinema, Cultura, Festival de Cinema.
%d blogueiros gostam disto: